Home Data de criação : 09/04/03 Última atualização : 11/12/23 14:33 / 699 Artigos publicados

A vocês, Flores e Cravos  (Cantinho da reflexão) escrito em sexta 23 dezembro 2011 11:33

Blog de papodemulherindepedente :Papo de mulher independente, A vocês, Flores e Cravos



Desejo que o seu natal seja abençoado, que curta cada minuto desse momento especial com seus familiares, amigos ou até mesmo sozinho. E lembre-se que Natal não é a somente a época de ganhar presentes, se vestir bem e nem gastar com ceia. Natal é muito mais que consumir, Natal significa Nascimento. Uma celebração de Vida. 
Desejo que celebrem a Vida e nunca esqueçam o significado dela. 

Se Natal é o Nascimento, o Ano Novo, que procede o Natal, é o novo ciclo que se reinicia. Ou seja, estamos Nascendo de Novo. Caminhando para novas lutas, novos objetivos, nos momentos marcantes com aqueles que amamos ou que vamos conhecer no decorrer desse ciclo. Teremos perdas, ganhos; chances, derrotas; alegrias e tristezas; 

Mas isso faz parte do milagre que se chama Vida.

Que vocês "Nasçam" e Renovam-se a cada ciclo que passar e que nesses ciclos eu tenha a oportunidade de estar contribuindo, em parte, com a realização dele.

Um grande beijo nas bochechas gordas ou magras de vocês e que Deus/Criador abençoe cada momento das suas vidas. 

Beijos

permalink

Quem eu sou  (Momentos meus...) escrito em terça 20 dezembro 2011 19:08

Blog de papodemulherindepedente :Papo de mulher independente, Quem eu sou
Muito difícil escrever quem eu sou, porque vivo em completa mudança. Não posso dizer que sou assim e que faço isso e que acredito naquilo, que sigo um ideal, que não como aquela coisa porque tem uma “cara horrível” e que gosto de ouvir determinado gênero de música.
 
Na verdade, eu sou uma pessoa que muda constantemente dependendo da situação e do meio em que vivo. Seria chato ser uma pessoa imutável.
 
Cada pessoa me vê de um jeito, assim como eu tenho uma imagem diferente daquilo que ela vê. Posso ser a mulher simpática (ah, isso eu sou. Tá bom. Algumas pessoas acham que não. Depende muito da minha boa vontade. Está vendo? Até aqui vivo na mudança), amiga, extrovertida, sincera, “bocuda”, briguenta, sentimental, racional, feminista, feminina e etc.
Não que eu seja volúvel, que não ofereço confiança só porque mudo de idéias conforme a passagem do tempo, eu acredito que eu seja confiável, mas faz parte da vida essa metamorfose, né?
 
Até Raul Seixas dizia: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.”
 
Eu sou contradição de sentimentos, pensamentos: Choro, rio, acredito e desacredito; apaixono e com o tempo, desapaixono e assim vai... Na verdade, sou um caleidoscópio de sensações.
 
Eu poderia ter começado essa redação falando de todos meus defeitos e virtudes, ter aumentando um pouquinho ali, feito um draminha aqui, mas acontece que há algo que sempre busco ser, independentemente dessa mudança que ocorre em mim, procuro ser franca no que sinto e no que escrevo. É muito difícil o ser, porque existem situações que você será obrigado a mentir, mas tento.
 
E, francamente, gosto muito de viver. Mesmo sabendo que é impossível ser feliz o tempo inteiro, mas é tão bom viver e continuar sendo essa pessoa que sou.
 
 Dani Lima
permalink

Não me dê conselhos!  (Brena Braz) escrito em domingo 18 dezembro 2011 11:37

Blog de papodemulherindepedente :Papo de mulher independente, Não me dê conselhos!

(...)Então, por favor: não me dê conselhos. Tudo que você conhece de mim é a embalagem. Você não sabe o que vai aqui dentro. Não sabe o que eu já vivi. E, mesmo que eu te contasse, você nunca saberia, porque nunca sentiu por mim. Você não sabe o quanto eu gosto (ou não) daquele cara que você acha idiota. Então, não venha me dizer que ele não presta. Quem tem que saber disso sou eu. Quem sabe o tanto que é bom quando eu estou com ele sou eu. Não venha me dizer que fulano ou beltrano são os caras ideais pra mim. Porque, por incrível que possa parecer, eu não acho a mínima graça neles. Não venha me dizer se eu devo trabalhar mais ou trabalhar menos. Gastar mais ou gastar menos. Beber mais ou beber menos. Sair mais ou sair menos. Comer mais ou comer menos. Comer carne ou não. Comer comida japonesa ou não. Ir pra festa X ou Y. Não me julgue pelo que eu faço, pelos lugares que eu freqüento ou pelas pessoas com quem eu me relaciono. Antes de me telefonar pra dar conselhos sobre quem “presta” ou “não presta” pra mim, preste mais atenção na sua própria vida. Se quer um conselho, não vou te dar. Acho que você deveria fazer o mesmo. Apenas acho.


Brena Braz

permalink

Me enlouqueça  (Martha Medeiros) escrito em domingo 18 dezembro 2011 11:40

Blog de papodemulherindepedente :Papo de mulher independente, Me enlouqueça

Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e de sexo. goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua familia... isso a gente vê depois ... se calhar ... Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar ... experimente me amar!

 

Martha Medeiros

permalink

Aquilo  (Fernanda Estellita) escrito em domingo 18 dezembro 2011 11:33

Blog de papodemulherindepedente :Papo de mulher independente, Aquilo

Aquilo que você corre atrás ou foge não vale a pena, porque o que vale mesmo e é de verdade, é aquilo que fica.


Fernanda Estellita

permalink
|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para papodemulherindepedente

Precisa estar conectado para adicionar papodemulherindepedente para os seus amigos

 
Criar um blog